MP promove debate sobre implantação do Programa Família Acolhedora

MP promove debate sobre implantação do Programa Família Acolhedora

RIBEIRÃO DO PINHAL, segunda, 20 de agosto de 2018
MP promove debate sobre implantação do Programa Família Acolhedora

A Comarca de Ribeirão do Pinhal, formada pelos municípios de Abatiá, Jundiaí do Sul e Ribeirão do Pinhal, deu início à implantação do Programa da Família Acolhedora. Como parte do processo, o Ministério Público, em parceria com a Prefeitura de Ribeirão do Pinhal, promoveu nesta segunda-feira (09), no Centro Cultural, a audiência pública para debater com membros da comunidade dos três municípios pontos importantes do programa.

O promotor de Justiça, José Paulo Montesino Gomes da Silva, abriu a audiência falando sobre a importância do Programa Família Acolhedora e de como o processo de implantação tem caminhado aqui na Comarca. "São muitas as dificuldades para dar assistência adequada a essas crianças que já estão vivendo um momento difícil e precisávamos tomar uma providência para garantir o melhor para os três municípios. Essas medidas poderiam ter sido impostas, mas conseguimos chegar a um consenso pelo diálogo. Conversei com os três prefeitos sobre o programa e eles abraçaram a ideia. As Leis que regulamentam o programa em cada municípios já foram aprovadas e agora vamos dar continuidade", explicou o magistrado.

O prefeito de Ribeirão do Pinhal, Wagner Martins, ressaltou o quanto conhecer mais sobre o programa é importante para entender como seria uma boa alternativa. "O primeiro contato pode gerar um preconceito em relação as dificuldades que podem estar associadas, mas conhecendo mais a fundo, em reuniões como essa audiência pública, as pessoas podem entender que é um programa que vai trazer inúmeros benefícios para cuidar com maior atenção de nossas crianças e adolescentes em situação de risco. Por mais que a casa abrigo tenha estrutura e bons profissionais, nada substitui a relação humana que acontece numa família", complementou Martins 

A secretaria Municipal de Educação e Abatiá e também primeira dama, Anivalda Negrão - representando o prefeito, Nelson Garcia Júnior - parabenizou a iniciativa e falou sobre a importância das famílias para desenvolvimento das crianças e adolescentes.

"Acreditamos que esse é o melhor caminho para nossas crianças, vítimas de situações que lhes roubaram a dignidade, terem a oportunidade de conhecer a experiência de um verdadeiro convívio familiar", afirmou o prefeito de Jundiaí do Sul, Eclair Rauen.

Segundo o promotor apenas 20 municípios em todo o estado do Paraná já tem o programa implantado, atendendo aproximadamente 130 crianças. Um número pequeno diante da dimensão do problema.

A assistente Social e Coordenadora do Programa Família Acolhedora da cidade de Cascavel Neusa Eli Figueiredo Cerutti participou da audiência e falou um pouco da experiência de trabalhar com o programa no município que tem apresentado os resultados mais positivos. "Nesses dez anos que trabalho com o Família Acolhedora me sinto privilegiada em poder devolver a esperança a essas crianças. No Brasil são 47 mil crianças e adolescentes estão em situação de acolhimento,vivendo sem perspectiva. Cada vez mais vejo o quanto as crianças precisam de família e não de abrigo, pois é na família que nos construímos como sujeito", salientou.

 Este é um programa de acolhimento em que famílias são cadastradas e preparadas para acolher temporariamente, em suas residências, crianças e/ou adolescentes afastados da família de origem. Do ponto de vista legal, deve organizar-se segundo os princípios e diretrizes do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). O acolhimento é provisório, até que seja viabilizada uma solução de caráter permanente para a criança ou adolescente - reintegração familiar ou, excepcionalmente, adoção.

A equipe técnica, durante esta segunda e terça-feiras, recebeu treinamento sobre a atuação do programa. O próximo passo será começar a selecionar as famílias interessadas em participar do programa.

Estiveram presentes secretários municipais de assistência social, membros da equipe técnica que vão trabalhar com o programa, conselheiros tutelares e pessoas da comunidade, dos três municípios que compõem a Comarca.

-----

Assessoria de comunicação

(10/04/2018)



DADOS DA PREFEITURA
76.968.064/0001-42
MUNICIPIO DE RIBEIRAO DO PINHAL
ENDEREÇO
Endereço: Rua Paraná, 983 - Centro- RIBEIRÃO DO PINHAL/PR
HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Manhã: 08:00 as 11:30

Tarde:13:00 as 17:00

E-MAIL/TELEFONE
administracao@ribeiraodopinhal.pr.gov.br
(43)3551-8300